sexta-feira, 19 abril, 2024
spot_img
InícioRegiãoPrefeitura de Campo Limpo Paulista anuncia reajuste de salários e cartão alimentação

Prefeitura de Campo Limpo Paulista anuncia reajuste de salários e cartão alimentação

Além de reajuste em salário e cartão alimentação, projeto inclui proposta de recomposição salarial para cerca de 40% dos servidores

A Prefeitura de Campo Limpo Paulista anunciou proposta de reajuste dos salários e benefícios dos servidores públicos com dissídio no mês de abril. O governo municipal dará a todos os servidores 6% de reajuste e mais 50% de reajuste no cartão alimentação. A inovação neste ano de 2023 fica por conta da equiparação salarial em algumas categorias profissionais como professores, enfermeiros, guardas municipais, motoristas e assistentes sociais, que totalizam mais de 40% dos servidores. O projeto foi enviado para apreciação e aprovação da Câmara de Vereadores.
Se aprovado, esse será o maior percentual de recomposição salarial proposta na última década. É fato que durante as últimas duas gestões municipais, houve uma defasagem no salário dos servidores públicos de Campo Limpo Paulista, cujos dissídios foram muito abaixo da inflação do período. Assim, a atual administração está buscando uma recomposição gradual, sem ferir o próprio orçamento.
O prefeito Luiz Braz destaca que uma das prioridades desta gestão é valorizar o funcionário público e isso vem acontecendo gradualmente. “Existem distorções que já deviam ser corrigidas, como professores que cumprem a mesma carga horária e tinham salários diferentes, bem como GM’s, motoristas etc. Assim como trabalhadores da enfermagem e assistentes sociais, que estavam com salários abaixo do piso. Aos poucos, vamos buscando corrigir tantas injustiças”.
A reposição salarial e cartão alimentação, representam um aumento real no salário do funcionalismo que varia de 14% (na faixa inicial de salário) até 3% (nos maiores salários) acima da inflação medida nos últimos 12 meses. Nos casos de equiparação, o aumento real pode chegar a 70%.
O secretário de Finanças Fábio Ferreira lembra que, de nada adianta fazer uma ação sem previsão orçamentária, comprometendo posteriormente outros direitos, como por exemplo o 13º salário. “Os servidores já passaram por momentos complicados na cidade, como falta de aumento, falta de 13º salário e atrasos no pagamento. Isso é inadmissível”, diz. Ele lembra que o maior ônus assumido pela atual administração municipal é uma dívida de INSS deixada, a qual a Prefeitura arcou sob pena de não recebimento de demais receitas.
Os salários dos secretários municipais, vice-prefeito e prefeito continuam sem nenhum aumento.
O cartão alimentação passará de R$ 400 para R$ 600, já no dia 10 de abril. Em 2022, o megavale já teve um aumento de 50%, quando incorporou os valores da cesta básica, mais o antigo cartão alimentação. “A cesta básica foi substituída e hoje, o funcionalismo pode optar pelos gêneros que coloca em seu carrinho de compras, inclusive apoiando o comércio local, que aceita o cartão”, fala o secretário da Casa Civil Leandro Bizetto.
O funcionalismo passou por um processo de reestruturação administrativa que contou com redução dos cargos comissionados e ampliou o número de efetivos em comissão, valorizando os funcionários de carreira – gerando uma economia no ano de quase R$ 1 milhão.
Entre os benefícios gerados com a economia de recursos está a criação da Escola de Governo da Prefeitura de Campo Limpo Paulista, que teve início em 2023, oferecendo cursos de pós-graduação em gestão pública.

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES