segunda-feira, 17 junho, 2024
spot_img
InícioJundiaíVigilância alerta sobre doenças em época de chuvas

Vigilância alerta sobre doenças em época de chuvas

As equipes da Vigilância visitarão as regiões do Rio Acima, Mato Dentro, Champirra e Novo Horizonte para o alerta às famílias

Com o período de chuvas intensas e riscos de ocorrências de transbordamentos a Vigilância em Saúde Ambiental , órgão ligado à Unidade de Gestão de Promoção da Saúde, orienta a população sobre os cuidados necessários em situações de contato com água ou lama de enchentes, que podem ocasionar acidentes e ser fonte de transmissão de doenças, como a leptospirose, cólera e viroses. As equipes da Vigilância visitarão as regiões do Rio Acima, Mato Dentro, Champirra e Novo Horizonte para o alerta às famílias que tiveram as casas afetas pela ocorrência de chuvas intensas e severas nos últimos dias.
De acordo com o gerente da Vigilância, Luis Gustavo Grijota Nascimento, a população deve evitar o contato com as águas de enchentes ou mesmo com as águas pluviais. “Em caso de inundações em residências – quando acometidas pelas águas de rios e córregos ou pelo retorno do fluxo da canalização pluvial -, as pessoas devem evitar ou minimizar o contato direto com essas águas. Quando isso for impossível, utilizar meios de proteger a pele e as mucosas desse contato direto, como por exemplo, usando luvas ou sacos plásticos para proteger as mãos e botas para a proteção dos pés ao iniciar a limpeza dos locais afetados, utilizando água e água sanitária”, comenta.
Além da transmissão da leptospirose, que acontece pela urina dos ratos, ainda existem outras doenças como cólera, diarreia e até a hepatite A que podem ser transmitidas nestas condições.
Além da proteção individual, descartar todos os alimentos que estavam abertos ou que tiveram contato com a água poluída e possivelmente contaminada (com exceção para os enlatados e em embalagens longa vida, que não apresentem alterações). Os utensílios de cozinha também precisam ser higienizados com água sanitária.
Atenção para a ocorrência de animais peçonhentos na residência invadida pelas águas. Verificar todas roupas e móveis para evitar picadas de aranhas ou cobras.
Em caso de sintomas como febre, dores no corpo, na panturrilha, diarreia, dores abdominais ou mal estar, o gerente da Visam orienta para que as pessoas busquem pelo atendimento da Unidade Básica de Saúde mais próxima.

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES