sexta-feira, 19 abril, 2024
spot_img
InícioJundiaíConcurso Vozes Pela Igualdade de Gênero chega à 6ª edição

Concurso Vozes Pela Igualdade de Gênero chega à 6ª edição

Iniciativa é uma parceria da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo com o Ministério Público

A 6ª edição do concurso Vozes Pela Igualdade de Gênero foi oficialmente lançada na quarta-feira (24). A competição musical, já conhecida pelos estudantes da rede estadual de São Paulo, é uma parceria entre a Secretaria da Educação do Estado e Ministério Público. O tema escolhido para este ano é: Todo corpo tem voz “Nada sobre nós, sem nós” e foi apresentado pelo secretário da Educação, Renato Feder e pelo procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo.
“Muitos jovens encontram através da música um espaço maravilhoso dentro da sociedade. O Vozes é uma ponte poderosa para uma vida que o estudante pode ter pela frente”, afirma Renato Feder.
“Todos somos diferentes, mas ao mesmo tempo iguais. A nossa missão com esse projeto é fazer com que jovens e estudantes, que são a base e o futuro da sociedade, possam entender a importância dessa igualdade entre todos nós” complementa Mario Sarrubbo.
A temática foi inspirada no lema da ONU “Nada sobre nós sem nós”, relacionado à inclusão das pessoas com deficiência sob a ótica da transversalidade, em especial de gênero, com a finalidade de engajar mais corpos e vozes para o enfrentamento ao capacitismo, na busca por uma sociedade mais justa, diversa e solidária, livre de preconceitos e discriminações.
O evento de lançamento foi na Escola Estadual Professora Cecília Rolemberg Porto Guelli, em Jundiaí, onde estudou o vencedor da edição de 2022, André Lemos, na presença de 150 estudantes. Na abertura o aluno Rhuan Henry, pessoa com Transtorno do Espectro Autista (TEA), deu boas-vindas a todos os convidados.

Como participar
Os estudantes que desejam participar do concurso devem procurar um professor orientador na sua escola, que também será responsável pela autenticidade da composição e música. A participação pode ser individual e em grupo, com até 5 componentes, sendo que, ao menos um participante, seja do gênero feminino, quilombola, preto(a), pardo(a), indígena, pessoa com deficiência ou imigrante. Cada aluno ou grupo musical, poderá inscrever somente uma música, e a produção da composição deve ser feita até 6/9. O regulamento completo está em: http://www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx?tabid=9369.
Em sua 6ª edição, o Vozes Pela Igualdade de Gênero fomenta discussões sobre gênero e suas interseccionalidades, como racismo, lgbtfobia, etarismo e capacitismo na grade escolar do ensino médio da rede estadual. Além do conteúdo trabalhado pelas escolas, promotores de Justiça visitam escolas em todo Estado e participam de rodas de conversa sobre direitos e a atuação da instituição.

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES