segunda-feira, 17 junho, 2024
spot_img
InícioJundiaíIniciativa privada custeia reforma de quartos de hospital em Jundiaí

Iniciativa privada custeia reforma de quartos de hospital em Jundiaí

Lançado em 2019, projeto “Acolha um Quarto, Conforte Vidas” arrecadou R$ 8 milhões

Por meio de uma parceria com pessoas físicas e iniciativa privada, 71 quartos das enfermarias do Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), no município de Jundiaí estão sendo completamente reformados. Desde o lançamento, em 2019, o projeto “Acolha um Quarto, Conforte Vidas” já contou com a colaboração de empresas como a Roca, Dexco e Astra, entre outras.
Incluindo reforma hidráulica e elétrica, paredes são revestidas e pintadas. Pisos, azulejos, portas e janelas também são trocados. Os quartos ganham ainda novos armários, aparelhos de TV e ar-condicionado. Além de iluminação individualizada, camas-elétricas de última geração e poltronas de acompanhante. Nos banheiros, pias e vasos sanitários são substituídos, além da instalação de acessórios adaptados, garantindo maior segurança aos pacientes.
Para o prefeito Luiz Fernando Machado, o projeto vem ao encontro da condução prioritária dedicada às ações de saúde do município. “O envolvimento por parte da sociedade civil e da iniciativa privada tem sido positivo e reforça a importância do papel desempenhado pelo HSV na cidade”, diz ele. Com 120 anos de história, a instituição é referência em atendimento de urgência, emergência e alta complexidade para a população de Jundiaí e região.
De acordo com a supervisora de projetos sociais do hospital, Viviane Rasera, o objetivo era que todos os quartos fossem reformados no prazo de um ano. No entanto, a pandemia de coronavírus fez com que o projeto ficasse paralisado por dois anos e meio — devido, principalmente, à prioridade ao atendimento de pacientes com Covid-19. Mas, no final do ano passado, as doações alcançaram 100% do valor necessário para concluir a reforma de todas as 71 unidades.
Desde que o projeto foi lançado, a contribuição mínima para a reforma dos quartos, que variam de tamanho e comportam de um a até oito leitos, oscilou de R$ 65 mil a R$ 96 mil. Mas, além da opção pela adoção por quartos, a contribuição também podia ser feita por meio de cotas, nos valores de R$ 3 mil (pessoa física), R$ 25 mil ou R$ 50 mil. Por meio de um repasse de R$ 1,3 milhão, os últimos quartos foram adotados pela empresa WC4 Empreendimentos.
No total, o projeto arrecadou R$ 8 milhões e a expectativa é de que as obras dos últimos quartos estejam 100% concluídas em até um ano.

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES