terça-feira, 16 abril, 2024
spot_img
InícioGeralJuíza encerra audiência on-line após autor de processo mostrar pênis

Juíza encerra audiência on-line após autor de processo mostrar pênis

Caso aconteceu em uma Vara do Trabalho de Belo Horizonte; processo foi arquivado como punição pelo 'mau jeito'

A juíza da 18ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte encerrou uma audiência on-line e arquivou um processo após o reclamante — ou seja, autor do processo — acessar a sala virtual vestindo um pijama e deixar o pênis aparecer “acidentalmente”. O caso aconteceu na quinta-feira passada.
A magistrada entrou na sala de audiência on-line e aguardava o reclamante junto a seu advogado, que também já estava no ambiente virtual. Quando o homem entrou, observou-se que ele estava deitado na cama e vestia apenas um pijama. Em seguida, sua genitália ficou totalmente à mostra.
O secretário de audiência rapidamente desativou a câmera do reclamante, mas a juíza decidiu encerrar a audiência e determinar o arquivamento do processo, como punição pelo “mau jeito”.
Esta não é a primeira situação inusitada durante reuniões virtuais no Brasil. Em maio de 2022, uma audiência da 21ª Câmara Cível do Rio Grande do Sul precisou ser suspensa, pois um dos participantes da sessão virtual estava com a câmera ligada diretamente de seu banheiro.
O julgamento foi interrompido até o homem, que é “parte do processo”, ser bloqueado. O Tribunal de Justiça gaúcho chegou a emitir uma nota de esclarecimento, em que reforça que o homem “não se trata de Magistrado, Procurador, Advogado ou Servidor do TJ”.
Em agosto de 2020, a coluna “Extra, Extra”, da jornalista Berenice Seara, noticiou que uma audiência pública virtual da Câmara do Rio para discutir a garantia da alimentação dos alunos da rede pública durante a pandemia tomou um curso tão inesperado quanto.
Enquanto era apresentado um estudo sobre a aplicação do orçamento na área, um casal que acompanhava o debate resolveu ter um momento íntimo. E não desligou a câmera.
Quando os slides deixaram de ser exibidos, o que os internautas puderam assistir, em um dos quadros da plataforma Zoom, era uma performance explícita.
Os vereadores Leonel Brizola (PSOL), Babá (PSOL) e Célio Lupparelli (DEM), que estavam em primeiro plano, agiram como se nada estivesse acontecendo e deram seguimento aos trabalhos.
Por trás das câmeras, Brizola, organizador da audiência, ligou imediatamente para um servidor que estava controlando a audiência pública da Câmara e pediu para cortar o quadro. Os vereadores não têm a gerência do sistema virtual, a montagem e edição da tela é exclusivo dos técnicos da Casa.

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES