domingo, 21 abril, 2024
spot_img
InícioOpiniãoSede de vingança

Sede de vingança

Anselmo Brombal – Jornalista

Está mais que evidente que o clima é de vingança. Vingança contra Bolsonaro, bem entendido. E vingança contra os que lhe são próximos. Não passa uma semana sem que apareçam novas acusações ao ex-presidente. E não passa um dia onde não haja alguma tipo de notícia desabonadora. Notícia em termos. Narrativas, sem pé nem cabeça. Para desgastar a imagem de Bolsonaro.
Bolsonaro foi um presidente fora da caixinha. Enfrentou o sistema. Extinguiu mordomias e não comprou deputados e senadores para aprovar seus projetos. Não negociou cargos nem regalias. E passou quatro anos sendo bombardeado pela imprensa nefasta, corrupta, vendida e sabuja. A imprensa militante. Teve a intromissão do STF em tudo, desde vacinas, verbas e modo de governar. Não lhe deram um dia de sossego.
Agora, que a esquerda foi colocada no poder, chegou a hora da vingança. O principal interessado nesse jogo é Lula. Mas Lula dá o tapa com a mão do gato. Apesar de que, nos seus primeiros 16 discursos após a posse, citou Bolsonaro em 14 deles. Mas não tão acintosamente. Críticas mentirosas, mas toleráveis. Coisa comum em quem não procura ser melhor, e sim menosprezar quem lhe faz sombra.
E essa vingança vem com as constantes ameaças do STF, a mando de Lula. Alexandre de Moraes se mostra um ditador, mas ele tem patrão. E precisa obedecer. Gilmar Mendes também. É uma vingança que afronta o Direito e a Constituição. Por exemplo: Bolsonaro deu indulto ao deputado Daniel Silveira. Agora o STF quer julgar esse indulto. Para outros casos de indulto, nem uma palavra. Mas como foi indulto dado por Bolsonaro…
Bolsonaro é acusado de falsificar caderneta de vacinação. Outra armação das grandes. Um funcionário inseriu seus dados, que são públicos, no sistema do Ministério da Saúde. E foi num dia que Bolsonaro nem estava em São Paulo. E, jocosamente, ou certo da impunidade, esse funcionário fez constar como e-mail de Bolsonaro: lula@hotmail.com. Na época, o caso veio à tona, mas foi deixado de lado. Agora, por causa disso, o STF mandou a Polícia Federal fazer busca e apreensão na casa de Bolsonaro. Que nunca foi vacinado contra a Covid.
Lula mandou retirar os dois carros blindados que Bolsonaro tem direito na condição de ex-presidente. Vingança. Enquanto era ex-presidente e estava solto, Lula usou e abusou dos carros blindados, fornecidos pelo governo, e contou com escolta da Polícia Federal. Bolsonaro nunca mandou retirar esses direitos de Lula.
A perseguição parece não ter fim. E tem uma finalidade – tornar Bolsonaro inelegível. Lula sabe que na próxima eleição vai perder de lavada para Bolsonaro. Nem tanto por competência da direita, mas pelos erros infantis, pela corrupção e pela roubalheira da esquerda. Flávio Dino, ministro da Justiça e conhecido ladrão, não vê hora de censurar a internet e a imprensa em geral. Sim, ainda restam bons jornalistas. E censura é parte do plano de Lula, assim como foi plano de Lênin, Stalin, Hitler. E o é do ditador da Coréia do Norte. E tudo em nome da democracia.
A imprensa em geral está tão nojenta que quando se refere a alguma coisa desfavorável ao governo usa termos como “ato golpista” ou “ato antidemocrático”. Isso é vergonhoso. Asqueroso. Mentiroso. Mas tudo isso é feito por ordem de Lula e sua quadrilha. A continuar essa perseguição e esse desejo de vingança, de tão ridículo é capaz do PT e do STF promoverem:

  • Busca e apreensão na casa de Bolsonaro para apreender o exame do pezinho
  • Investigação da sua filha Laurinha, que teria furado fila na merenda da escola
  • Investigação para saber de Michelle casou virgem
  • Investigação para saber se Bolsonaro defeca todos os dias, e em quais horários
    Só para constar: quando Lula deixou a Presidência, levou consigo muita coisa (e quando digo muita coisa é muita coisa mesmo) do governo. Coisa que a Polícia Federal acabou encontrando, como um faqueiro de ouro, presente dos ingleses. Como obras de arte. E mais o dinheiro desviado durante o Mensalão e o Petrolão.
    Nossa imprensa não se lembra desses fatos. Memória seletiva.
Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES