terça-feira, 16 abril, 2024
spot_img
InícioOpiniãoTurismo do casal de amebas

Turismo do casal de amebas

Anselmo Brombal – Jornalista

Desde que tomou posse, nosso (menos meu) presidente está passeando muito. Inutilmente, diga-se de passagem. Ele e sua cuidadora, a Esbanja. O último tour foi no Japão, onde foi solenemente ignorado. E desprezado também. Agora já se anuncia seu próximo fan tour – será na África. E, como de praxe, será com comitiva e sua cuidadora, a Esbanja.
Esse casal de amebas poderia ser visto como um top do jet set internacional. Poderia, se quando estivesse passeando gastasse seu dinheiro, e não o nosso. As amebas não gastam pouco. Exigem hotéis de luxo, com diárias caríssimas. A cuidadora aproveita para fazer compras, enquando ele banca o palhaço nos eventos.
No Japão, por exemplo, foi como convidado. Convidado para ver, nada mais. Não pode fazer discurso. Até tentou nos convencer que falaria com o presidente da Ucrânia. Dançou. O cara evitou até cumprimentar nossa ameba-mor. Na sua viagem à China, levou uma comitiva gigantesca. Nela estavam pessoal do MST, sindicalistas e o costumeiro bando de puxa-sacos. Não serviu pra nada.
O analfabeto foi passear na Inglaterra também. Foi ver a coroação do rei Charles III. Conseguiu até tirar foto com o Charles, que é outra ameba. E, de novo, hotel de luxo. Não serviu pra nada. Quando esteve em Portugal foi proibido de discursar no Parlamento português. E políticos lusitanos, sérios e comprometidos, protestaram contra sua presença no país.
A imprensa da Europa, que não é domesticada como a nossa, ficou escandalizada com os gastos da comitiva. E até afirmou que se tais gastos fossem de um país como os Estados Unidos, Alemanha, Canadá, passariam em branco. Mas eram gastos de um país de terceiro mundo. Talvez quarto. Ou quinto mundo.
O objetivo desse salafrário é se destacar no cenário internacional. Por aqui não tem chance. Teria ele confidenciado a amigos que quer ganhar um Prêmio Nobel da Paz. Difícil, quase impossível. Talvez seja premiado com o Nobel de Zootecnia – uma ameba falante.
E enquanto ele e ela passeiam à vontade pelo mundo, por aqui o Alexandre de Moraes deita e rola. Faz o que bem entende. Ele é o ditador, que cria leis, jurisprudência abstrata. Os ministros não passam de palhaços de picadeiro. Um anuncia redução do preço de gás de cozinha. Bela redução – 13 centavos por botijão. Outro vive ameaçando as redes sociais e jornais que não lhe beijam a mão. Outro, que se propôs a dirigir a economia do país, já confessou que não entende bulhufas de Economia. E há ainda uma ministra, a da Cultura, que em entrevistas e solenidades parece ter fumado orégano vencido. Mas inaugurou o letreiro do seu ministério.
E com tudo isso acontecendo, o povo está preocupado com o Big Brother, com a Xuxa, com o Campeonato Brasileiro de Futebol, e até com a tatuagem anal da Anitta. Mais uma pra deixar você contente: em pouco mais de quatro meses de governo, o analfabeto gastou mais no cartão corporativo que o Bolsonaro em quatro anos.
E você se fodendo para sustentar essa quadrilha.

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES