segunda-feira, 17 junho, 2024
spot_img
InícioJundiaíJardim Botânico de Jundiaí atua na conservação da Mata Atlântica e Cerrado

Jardim Botânico de Jundiaí atua na conservação da Mata Atlântica e Cerrado

Além de um amplo espaço de lazer e contato com a natureza em pleno cenário urbano, o Jardim Botânico de Jundiaí possui um importante papel na conservação de espécies de biomas ameaçados que são prioritários para a conservação e fundamentais para a preservação de ecossistemas importantes no país. Atualmente, a instituição possui em seu acervo 186 espécies nativas da Mata Atlântica e 47 do Cerrado. O Jardim Botânico está inserido no Departamento de Parques, Jardins e Praças, que está ligado à Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos.
“O Brasil possui uma flora bastante diversa, o que aumenta o desafio na preservação e conservação. Nesse contexto, o Jardim Botânico de Jundiaí tem um programa de conservação para espécies dos dois biomas mais ameaçados e diversos do país, e que ocorrem em nosso município, a Mata Atlântica e o Cerrado. O acervo do Jardim já alcança uma boa representatividade de espécies desses biomas e tem o papel de atuar como fonte de espécies para projetos de conservação de espécies raras e restauração de ecossistemas”, comenta o Engenheiro Florestal do Jardim Botânico de Jundiaí, Thiago Pinto Pires.
Alguns dos principais exemplares da Mata Atlântica encontrados no acervo são grupos de orquídeas, bromélias, cactos, além de árvores e outras herbáceas. No acervo para conservação do Cerrado há espécies de árvores, arbustos, herbáceas e gramíneas. Todas essas plantas são oriundas de áreas naturais, como a Reserva Biológica da Serra do Japi, os Parques Estaduais da Cantareira, Jaraguá, Juquery e Itapetinga, a Área Relevante de Interesse Ecológico Mata de Santa Genebra, a Floresta Nacional de Ipanema e fragmentos de Cerrado que ocorrem no município de Jundiaí.
No Jardim Botânico as espécies passam por áreas de germinação, crescimento ou manutenção, aclimatação e plantio. Esse plantio ocorre dentro do Jardim Botânico para compor a coleção, em áreas de instituições parceiras e também em áreas naturais, possibilitando o retorno das espécies para a natureza.
“A preocupação com o meio ambiente é uma pauta constante em Jundiaí, que apresenta políticas públicas modernas e consolidadas para fomentar a conservação e preservação. O Jardim Botânico é mais um equipamento municipal que atua com esse objetivo, além de ser uma área verde localizada no centro da cidade”, ressalta o Gestor de Infraestrutura e Serviços Públicos, Adilson Rosa.
Escolas, empresas, profissionais e membros da sociedade civil que queiram conhecer essas espécies de plantas e outras atrações do Jardim Botânico de Jundiaí, podem agendar uma visita monitorada, pelo site da instituição. “É um local muito bonito, com uma variação de plantas muita grande. Para quem tem interesse, é um lugar que fornece muito aprendizado”, contou o estudante e integrante de um grupo de uma visita, Joaquim Athayde, de 15 anos.

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES