sábado, 20 julho, 2024
spot_img
InícioRegiãoLouveira intensifica combate ao carrapato-estrela

Louveira intensifica combate ao carrapato-estrela

A Prefeitura de Louveira, por meio da Secretaria de Saúde, intensifica combate ao carrapato-estrela, transmissor da febre maculosa, que recentemente causou a morte de três pessoas na região de Campinas. A Vigilância em Saúde está intensificando a instalação de novas placas de aviso nos locais que possuem a presença de capivaras e nos locais em que o carrapato-estrela já foi detectado anteriormente pelas equipes e população.
A orientação da Vigilância é que se a pessoa esteve próximo de locais com mata e rios, e apresente algum sintoma, procure atendimento médico o quanto antes. O atendimento médico gratuito está disponível em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS), Santa Casa e P.A.
A febre maculosa é uma doença grave que se não for tratada pode levar a óbito em até duas semanas. Ela é causada pela bactéria chamada Rickettsia rickettsii, que é transmitida pelo carrapato-estrela, que pode ser encontrado em principalmente capivaras, mas também em bois, cavalos, gambás e coelhos. A doença não é transmissível de pessoa para pessoa. A taxa de letalidade da febre maculosa é de 75%.
A infecção ocorre quando a pessoa teve algum contato com carrapato-estrela contaminado pela bactéria, seja durante atividades de trabalho ou de lazer nas áreas com vegetação como pastos, margens de lagos, rios e córregos. Para que a transmissão ocorra, o carrapato infectado deve ficar aderido à pele da pessoa por mais de quatro horas.

Prevenção
A principal forma de proteção é evitar contato com carrapatos. Se a permanência em áreas de mata for inevitável, utilize roupas claras (para visualizar o carrapato mais facilmente), mangas compridas, botas, calças com elástico na barra, e se passar em área de risco, fazer uma busca pelo carrapato a cada 1 hora e removê-lo imediatamente do corpo.
Se uma pessoa esteve em uma área com vegetação, rios ou com presença de capivaras, e sentir algum dos sintomas citados abaixo, procure atendimento médico o quanto antes.
Conforme o Ministério da Saúde, os principais sintomas da doença são:

  • Febre
  • Dor de cabeça intensa
  • Náuseas e vômitos
  • Diarreia e dor abdominal
  • Dor muscular constante
  • Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés
  • Gangrena nos dedos e orelhas
  • Paralisia dos membros que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões, causando paragem respiratória
    O tratamento é à base de antibiótico específico conforme orientação médica. O atendimento médico gratuito está disponível em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS), Santa Casa e P.A.
Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES