terça-feira, 16 abril, 2024
spot_img
InícioJundiaíMês da Saúde Bucal: Cuidados com a higiene bucal são essenciais para...

Mês da Saúde Bucal: Cuidados com a higiene bucal são essenciais para prevenção de doenças

Neste mês, voltado para conscientização da ação em todo o mundo, o HSV promove a disseminação de informações e dicas importantes para a saúde bucal da população

Sabe-se que a higienização correta das mais diversas áreas do corpo humano é a principal forma de prevenção para doenças e infecções. Desta forma, a saúde bucal necessita de atenção e cuidados minuciosos, que diminuem o risco de desenvolvimento de problemas bucais e dentários, além da proliferação de bactérias para outros órgãos, comprometendo a saúde geral do organismo. Neste mês, voltado para conscientização da ação em todo o mundo, o Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV) promove a disseminação de informações e dicas importantes para a saúde bucal da população.

Odontologia no HSV
A equipe é composta por seis cirurgiões dentistas bucomaxilofaciais que atendem casos de urgência e emergência no Pronto Atendimento Central, além de três profissionais que atuam no Ambulatório de Especialidades, prestando assistência para casos eletivos e mais complexos como fraturas, pacientes especiais para extrações em centro cirúrgico e pacientes oncológicos. No PA Central, o serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 22 horas. Aos finais de semana, os profissionais permanecem disponíveis à distância para emergências.
O cirurgião dentista Alberto Nogueira Aleixo conta um pouco da rotina na unidade. “Nós fazemos avaliação para os pacientes de todas as especialidades do hospital para eliminarmos focos infecciosos. No PA, que é o nosso local de trabalho diário, atendemos todos os pacientes que sofreram algum trauma, seja em acidentes, quedas, agressões, inclusive os que dão entrada pelo Pronto Socorro do HSV. Prestamos o primeiro atendimento, internamos, se necessário, ou encaminhamos para o Ambulatório. De maneira geral, recebemos pacientes com traumas de toda a região do conglomerado de Jundiaí. No dia a dia do PA, a média de atendimento diária é de 50 pacientes, com diminuição do fluxo nos finais de semana. Com a variação, a média mensal fica em torno de 1.200 pacientes. A grande maioria vem, infelizmente, para fazer a remoção de dentes destruídos por cáries e abscessos”.

Causas e Prevenção
Dentes estragados são focos constantes de infecções, formando abscessos, que, por sua vez, podem evoluir para celulites e até para uma Angina de Ludwig, infecção bacteriana que afeta o assoalho da mandíbula do paciente e seu pescoço fazendo com que ele necessite de cuidados médicos imediatos para evitar que as bactérias atinjam sua corrente sanguínea e se espalhem por outros pontos de seu corpo. “Neste caso, o paciente começa a ter uma grande dificuldade para deglutir e respirar, tendo que, na maioria das vezes, ir para o Centro Cirúrgico fazer drenagem desse liquido, que chamamos de pus. Um simples dente estragado pode causar tudo isso, mesmo sem doer”, conta Alberto.
O maior meio de prevenção é a limpeza integral da cavidade bucal. “O indivíduo deve escovar os dentes três vezes ao dia, no mínimo, passar fio dental e utilizar enxaguantes bucais para complementar a higienização. A visita periódica ao profissional também é essencial para manutenção dos cuidados. Se todos cuidassem dos dentes pelo menos regularmente, passando por consulta de 6 em 6 meses, teríamos 80% da população com dentes melhores, saudáveis, porque o esmalte dentário é um dos elementos mais fortes e resistentes do corpo humano. É importante ressaltar que doenças da boca têm relação direta com o fumo, o consumo de álcool e a má alimentação”, esclarece o cirurgião dentista.
O especialista aproveita para orientar também sobre a higienização bucal infantil. “Temos que ter a consciência de que precisamos ajudar as crianças a higienizar os dentes até que eles sejam capazes de cuidar sozinhos, por volta dos 12 anos. Quanto aos idosos, temos que entender que os dentes envelhecem, a articulação temporomandibular (ATM) fica mais dolorida, com mais facilidade de inflamar. Nessas situações, temos que mudar os hábitos alimentares, ingerir alimentos mais moles e mais saudáveis para não corrermos o risco de termos dentes fraturados”.

Tratamento
Os tratamentos são específicos para cada caso, mas, na grande maioria das vezes, existe uma solução para recuperar um dente ou uma arcada dentária completa. “Infelizmente, muitas pessoas não possuem condições de arcar com um tratamento mais especializado, portanto, o ideal é cuidarmos dos nossos dentes para não precisarmos de tratamentos mais onerosos. Cuidando e preservando os dentes sadios, teremos uma infância sem dor, sem traumas e, na velhice, não precisaremos usar próteses ou ficar com falhas na boca. Essa é a principal dica para todos”, finaliza o profissional.

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES