segunda-feira, 24 junho, 2024
spot_img
InícioEsporteF1: Corridas sprint deixam de definir grid de domingo

F1: Corridas sprint deixam de definir grid de domingo

Em fins de semana com corrida sprint, posições de largada do domingo passam a ser definidas em classificação padrão, na sexta; mudança vale já no GP do Azerbaijão

A F1 decidiu que as corridas sprint agora deixarão de definir as posições do grid para a disputa do domingo. Já a partir do GP do Azerbaijão – e nas outras cinco etapas em que a corrida curta está prevista – a ordem de largada da prova principal será definida por uma classificação de três segmentos na sexta-feira.
Em fins de semana com sprints, o segundo treino livre está extinto, dando lugar à classificação da corrida rápida. Haverá, ainda, obrigatoriedade no uso de pneus na classificatória para a corrida curta: no Q1 e no Q2, equipes terão que usar compostos médios; no Q3, os times só terão pneus macios à disposição.
Na prática, a disputa da corrida no sábado só valerá pontos extras para o Mundial, sem afetar o grid de domingo. O vencedor da sprint somará oito pontos, enquanto o segundo levará sete pontos. A ordem decrescente segue até o oitavo colocado, último do grid a pontuar, com um ponto adicional.
O processo para aplicação de punições também foi definido. Penalidades decorrentes de episódios no TL1, na classificação ou na sprint serão aplicados ao grid da corrida principal, no domingo. Se a pena for referente a quaisquer episódios na classificação para a sprint, a punição será paga no grid da corrida curta.
Violações ao regime de parque fechado vão implicar largada no pitlane para a sprint e a corrida principal, enquanto punições relacionadas à unidade de potência serão aplicadas apenas à disputa no domingo – a não ser que também sejam uma quebra ao regime de parque fechado.
A novidade foi aprovada pelas equipes, considerando evitar que um incidente na corrida sprint ou na classificação padrão pudesse afetar o desempenho na corrida de domingo. Antes do anúncio oficial, Fred Vasseur, chefe da Ferrari, já havia revelado o acordo unânime – algo raro na F1 – entre as escuderias.
As corridas sprint, embora tenham feito sucesso nas edições 2021 e 2022 do GP de São Paulo, em Interlagos, não são unanimidade entre os pilotos. O atual campeão Max Verstappen, por exemplo, já declarou, na última visita da F1 ao Brasil, que não gosta do formato.
“Eu não gosto muito porque você, de fato, não corre. Você não se arrisca porque tem a grande corrida na qual vale tudo, de fato. Não faz um pit stop, não se vê realmente muitas ultrapassagens a não ser que um carro esteja fora da posição usual… Não é tão divertido pra mim, mas todos têm sua opinião”, avaliou o piloto da RBR.

Novo formato
Nos seis fins de semana com corrida sprint, então, a mudança mais estrutural se dá apenas no sábado, conforme a lista.
Sexta-feira

  • Treino livre 1 (60 minutos);
  • Classificação de três segmentos válida para domingo (Q1, Q2 e Q3);
    Sábado
  • Classificação de três segmentos para a corrida rápida/sprint, com obrigatoriedades nos pneus;
  • Corrida rápida/sprint (100 km ou 30 minutos);

Domingo

  • Corrida completa (305 km).

A F1 retorna com o GP do Azerbaijão, em 30 de abril. No dia 29 será realizada a corrida sprint da etapa, às 10h30 (horário de Brasília).

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES