quinta-feira, 30 maio, 2024
spot_img
InícioJundiaíAções para combate à dengue continuam incessantes

Ações para combate à dengue continuam incessantes

Jundiaí prossegue com ações em todas as regiões para conter o avanço da dengue. Boletim de Arboviroses, atualizado na sexta-feira (3), aponta que a cidade acumula 10.524 casos da doença, com cinco mortes. Desses, 9.049 são autóctones, ou seja, contraídos no município. No país, já são mais de 4,2 mil casos prováveis e 2.149 óbitos.
O bairro Ivoturucaia permanece sendo a localidade com maior número de ocorrências: 807. Na sequência, aparecem: Jardim Tamoio (659), Jardim do Lago (566), Jardim Santa Gertrudes (451), Vila Ruy Barbosa (362), Agapeama (334) e Vila Rami (306).
“Permanecemos atentos ao cenário e agindo. Diariamente, a equipe da Vigilância em Saúde Ambiental (Visam) e os Agentes Comunitários de Saúde estão visitando casa a casa, buscando criadouros do mosquito Aedes aegypti e orientando a população. Campanhas também continuam sendo realizadas nos terminais de ônibus e em escolas. Mas ainda encontramos lixo descartado de maneira irregular e objetos com água nos imóveis”, enfatiza o gestor de Promoção da Saúde, Tiago Texera.
A gerente da Vigilância em Saúde Ambiental, biomédica Ana Lúcia de Castro Silva, observa que o prato de vaso e os tambores para armazenamento de água sem tampas ainda são os objetos mais localizado nas vistorias.
“Estamos sempre reforçando a necessidade de a população ser proativa e esclarecendo sobre o ciclo do mosquito. Infelizmente, em muitas casas, quando as equipes retornam, acabam se deparando com pratos nos mesmos lugares e tambores com água de chuva e caixas d’água sem as tampas. Combater a dengue é papel de todos”, frisa.
Nesta semana, o Jardim do Lago foi uma das localidades onde as equipes retornaram. O bairro está com alta transmissão, neste momento. Para conter os casos, a região recebeu recentemente, além das vistorias nos imóveis, nebulização veicular.
As vizinhas e irmãs Clarice e Antonia Spiandorello demostraram preocupação. “O vizinho ficou doente. Estamos tomando os cuidados. Sabemos que se pegarmos, podemos morrer”, comentou Antonia.
“Eu já tive há alguns anos. Todos os dias, fico de olho em tudo. Não quero pegar outra vez”, acrescentou Clarice.
Desde o dia 1º de abril, o município está em situação de emergência, com novas estratégias de enfrentamento da doença articuladas pelo Comitê Intersetorial de Prevenção e Combate à Dengue. A partir da Sala de Situação da Saúde — montada em dezembro — a situação é monitorada para a adoção de medidas antecipadas.

Anselmo Brombal
Anselmo Brombalhttps://jornaldacidade.digital
Anselmo Brombal é jornalista do Jornal da Cidade
RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- publididade -spot_img

POPULARES